O Melhor site de questões do Brasil!

Questões sobre Decreto Estadual 2.479-79

Aumentar letra Diminuir letra

Palavra-chave:
questões com comentários do professor novo!
ImprimirImprimir página | Exibindo 1 de 5 de 6 no total.
Questões por página:
1 Q192256   Imprimir    Questão difícil

O índice de acertos para essa questão está na faixa de 21% a 40%.
Prova: NCE-UFRJ - 2007 - MPE-RJ - Analista Administrativo
Disciplina: Legislação do MPE | Assuntos: Decreto Estadual 2.479-79

Quanto à prescrição da pena administrativa disciplinar, nos termos do Decreto Estadual 2.479/79, é correto afirmar que:

  • a) é interrompida pela citação/intimação do servidor no processo administrativo disciplinar;
  • b) é de 2 anos para as penas de advertência e repreensão e de 5 anos para as demais;
  • c) é de 5 anos para todas as penas;
  • d) prescreve juntamente com o crime, se a falta estiver também prevista como crime;
  • e) nunca prescreve, ante a prevalência do interesse público sobre o interesse particular.



2 Q192258   Imprimir    Questão fácil

O índice de acertos para essa questão está na faixa de 61% a 80%.
Prova: NCE-UFRJ - 2007 - MPE-RJ - Analista Administrativo
Disciplina: Legislação do MPE | Assuntos: Decreto Estadual 2.479-79

De acordo com o que dispõe o Decreto estadual 2.479/79, é correto afirmar que:

  • a) reintegração é o retorno ao serviço público do servidor aposentado;
  • b) transferência é a mudança de um servidor de uma cidade para outra para exercer a mesma função;
  • c) aproveitamento é o retorno ao serviço público do funcionário colocado em disponibilidade;
  • d) readaptação é a utilização do servidor em função mais compatível com seu grau de qualificação profissional;
  • e) nomeação é o ato que dá posse ao servidor.



3 Q192261   Imprimir    Questão difícil

O índice de acertos para essa questão está na faixa de 21% a 40%.
Prova: NCE-UFRJ - 2007 - MPE-RJ - Analista Administrativo
Disciplina: Legislação do MPE | Assuntos: Decreto Estadual 2.479-79

A previdência social do Ministério Público, nos termos da Lei estadual 3.308/99 e do Decreto estadual 2.479/79, assegura os meios indispensáveis de manutenção a seus participantes e dependentes, através dos seguintes meios, EXCETO:

  • a) aposentadoria voluntária;
  • b) auxílio-acidente;
  • c) pensão por morte;
  • d) aposentadoria por invalidez;
  • e) pecúlio pós-morte.



4 Q192265   Imprimir    Questão difícil

O índice de acertos para essa questão está na faixa de 21% a 40%.
Prova: NCE-UFRJ - 2007 - MPE-RJ - Analista Administrativo
Disciplina: Legislação do MPE | Assuntos: Decreto Estadual 2.479-79

Durante o curso do procedimento administrativo disciplinar, o servidor público estadual, nos termos do Decreto Estadual 2.479/79:

  • a) não pode ser suspenso preventivamente;
  • b) pode ser suspenso preventivamente, como forma de punição;
  • c) pode ser suspenso preventivamente, para não prejudicar a apuração, pelo prazo máximo de 30 dias;
  • d) pode ser suspenso preventivamente, para não prejudicar a apuração, com direito a contagem do tempo de serviço em caso de aplicação de pena de repreensão;
  • e) pode ser suspenso preventivamente apenas se ainda estiver em estágio probatório.



5 Q192144   Imprimir    Questão difícil

O índice de acertos para essa questão está na faixa de 21% a 40%.
Prova: NCE-UFRJ - 2007 - MPE-RJ - Analista - Processual
Disciplina: Legislação do MPE | Assuntos: Decreto Estadual 2.479-79

À luz do Decreto estadual 2.479/79, é correto afirmar que:

  • a) servidor não integrante do Quadro Permanente de Serviços Auxiliares do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, nomeado para cargo em comissão de Diretor do Departamento de Licitações e Contratos do Ministério Público, tem direito a licença para acompanhar o cônjuge designado para ser servidor da União em outro Estado da Federação;
  • b) servidor integrante do Quadro Permanente de Serviços Auxiliares do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, esposo de vendedora autônoma de roupas, durante licença para tratamento de doença que acometeu sua esposa, pode auxiliar nas vendas dos produtos comercializados por ela;
  • c) servidor que tenha sofrido pena de advertência no qüinqüênio correspondente não tem direito a licença-prêmio;
  • d) a licença-prêmio deve ser exercida no período de 5 anos após ter sido completado o período aquisitivo, sob pena de perda do direito;
  • e) a licença para acompanhar o cônjuge designado para ser servidor da União em outro Estado da Federação pode ser superior a 24 meses, mas, neste caso, acarretará a perda do direito à licença-prêmio no qüinqüênio correspondente.



Imprimir

Copyright © 2007-2014 Questões de Concursos. Todos os direitos reservados.