1. Comentado por Mateus Marques há 11 meses.

    Vamos lá!!!
    Não vou falar do tema em si, pois já foi bem abordado nos outros comentários...
    Mas vou ajudar a decorar essa teoria....
    Para isso, vamos a uma história..

    A nossa sociedade sempre foi machista, e todos sabemos que para nascer uma MENINA, e espermatozóide tem que ser "X"!! Já para nascer um MENINO tem que ser "Y"!!!
    Logo, quando falarmos de "X" "menina" na teoria de McGregor, estaremos falando da parte ruim do empregado..
    E "Y" o contrário!!!

    Fica a dica galera
    Bons estudos e fiquem com Deus.

    Ps: Não sou machista, isso só foi pra ajudar nos estudos hehehehe



  2. Comentado por Ferx Concurseira há aproximadamente 1 ano.


  3. Comentado por Walter Amaro de Salles há mais de 3 anos.

    Boa questão! CESPE como sempre né...



  4. Comentado por Cris-Cris (A+Feliz!) há mais de 3 anos.

    Como Maria “acredita que, de modo geral, as pessoas não são responsáveis e não gostam de trabalhar”,  ela está se pautando na teoria X de McGregor. "Pela teoria X, as pessoas seriam naturalmente preguiçosas, pouco ambiciosas e sem iniciativa própria. A idéia é que o ser humano não gosta de trabalhar e irá fazer o menor esforço possível. Se o gestor tem esta visão negativa das pessoas, ele tende a ser mais fiscalizador e controlador, pois acredita que quando “virar as costas” o trabalhador parará de trabalhar. Ele vai tratar os subordinados de modo mais rígido e será autocrático (decidirá tudo sozinho), pois acha que o empregado não gosta de assumir responsabilidades e não consegue tomar decisões! Não delegará responsabilidades porque acha que os funcionários são dependentes. Esta visão seria “antiga”, e mais adequada a uma organização em um ambiente estável e com um modelo burocrático de gestão."

    *Rodrigo Rennó



  5. Comentado por Flor Adjuto há mais de 3 anos.

    Pressuposições da Teoria X

    - As pessoas são preguiçosas e indolentes.

    - As pessoas evitam o trabalho.

    - As pessoas evitam a responsabilidade, a fim de se sentirem mais seguras.

    - As pessoas precisam ser controladas e dirigidas.

    - As pessoas são ingênuas e sem iniciativa.

    No trecho do texto que fala "... pois acredita que, de modo geral, as pessoas não são responsáveis e não gostam de trabalhar."  Maria se pauta na teoria X de McGregor.

     

    Pressuposições da Teoria Y

    - As pessoas são esforçadas e gostam de ter o que fazer.

    - O trabalho é uma atividade tão natural como brincar ou descansar.

    - As pessoas procuram e aceitam responsabilidades e desafios.

    - As pessoas podem ser automotivadas e autodirigidas.

    - As pessoas são criativas e competentes.

     

     



  6. Comentado por LUCAS NETO Alexandre há mais de 3 anos.

    TEORIA X: parte da definição de que as pessoas têm aversão ao trabalho e à responsabilidade, prefeindo ser dirigidas, demandando, portanto, um tipo de liderança que privilegia o CONTROLE

     

    TEORIA Y: Aqui as pessoas têm propensão a gostar de trabalhar, e, portanto, rendem melhor quando submetidas a um tipo de liderança que incentive a MOTIVAÇÃO e a perspectiva de VALRIZAÇÃO PROFISSIONAL E PESSOAL

     

    OBS IMPORTANTE: Nenhuma teoria se sobrepõe a outra, nem se pode dizer que a TEORIA X é errada, apesar de ter uma visão "errônea" das pessoas

    Em alguns casos torna-se estritamente necessária a aplicação da TEORIA X...



  7. Comentado por Neide Medeiros há mais de 3 anos.

    A Teoria X e a Teoria Y são dois conceitos desenvolvidos por Douglas McGregor e que representam dois conjuntos de suposições antagónicas que são feitas aos trabalhadores, as quais servem de base a qualquer teoria de como liderar pessoas dentro de uma organização:
    - Teoria X: As organizações partem do pressuposto de que as pessoas têm aversão ao trabalho e à responsabilidade, preferindo ser dirigidas e, por isso, devem ser controladas e motivadas pela coacção, pela punição, pelo dinheiro ou pelos elogios. Estes pressupostos correspondem à concepção mecanicista dos trabalhadores utilizada pela Escola Clássica e levam as organizações a colocar a ênfase na satisfação dos factores higiénicos definidos por Frederick Herzberg.
    - Teoria Y: Parte-se da hipótese de que as pessoas são criativas e competentes e consideram que o trabalho é tão natural como a diversão ou o descanso. Assim sendo, sob condições correctas desejam trabalhar, daí que é fundamental proporcionar-lhe condições para o seu desenvolvimento pessoal. Estes pressupostos constituem a base da chamada Administração Participativa.

    Questão CERTA



Ocultar